Am Am/G F#m7/5- Dm/F Am G D E

(o texto é mei antigo, mas ainda tá valendo)

A música, de certa forma, nos diz o que fazer.

É uma meio tão maluco (mágico, lógico, você escolhe) de expressão que a gente até fica um pouco atordoado com tanta clareza. A letra fala uma coisa, a melodia reafirma incisivamente e, em questão de minutos, você caiu completamente na conversa das duas.

A música o conhece. Ela sabe do que você precisa e do quanto precisa. Então fica ali, no cantinho, sussurrando as coisas que você anda evitando pensar, achando que faz isso pelo seu bem. E se você não dá ouvidos de primeira, ela não tem dó: vai lá e o cutuca até que seja impossível ignorar o incômodo. E aí vem aquele transbordamento desnecessário de pensamentos, emoções e, sei lá, patinhos de borracha mentais dos quais você quer se livrar. A música o resume a tudo o que você estava guardando de si mesmo.

Durante aqueles três, quatro, dez minutos, a sua vida ganha um prisma novo. Você se torna consciente dumas coisas bem malucas. E é quase inevitável: entre um e outro verso, chega a uma decisão bombástica.

Você vai tomar a iniciativa. Vai avançar os gigantes centímetros que faltam. Vai pegar o primeiro ônibus e fugir. Pra onde? Não importa. A música não consulta o Google Maps nem tem GPS acoplado. Só diz: foge. Corre agora.

E se aqueles três (quatro, dez) minutos se arrastassem pela eternidade, você bem que iria.

Mas o chão está tão sólido e é tão difícil e a vida não tem essa trilha sonora tão encorajadora e se eu pudesse pelo menos ter a garantia de que ela sempre vai me acompanhar e dar essa segurança que eu estou sentindo agora e –

Acabou. Tão bruscamente como começou. As vitórias, as revoluções e as mudanças vão ficar ao sabor da próxima canção na playlist da sua vida. Ou do botão repeat.

Deve ser por isso que a gente dança. É um conforto não ficar parado quando tudo o que você quer é simplesmente se mexer.

Anúncios

1 comentário a “Am Am/G F#m7/5- Dm/F Am G D E

  1. Isso me faz lembrar o quanto meu namorado acha estranhas as letras das músicas em inglês traduzidas que eu mando pra ele. Pra ele n faz sentido, acho que é porque ele não sabe inglês e também porque ele não passou por certas experiências que eu passei. Mas eu sei inglês e passei por certas experiências que deram significado maior pra aquelas músicas…Adoro música como terapia!
    =1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s