como Jack, o estripador

é assim que a gente brinca:

cabeça num lugar,

coração noutro, mais afastado, seguro (livre de umidades)

e todo o resto, meio desconjuntado porém unido, lutando pelo mesmo lugar embaixo do sol.

(ninguém sabe onde as amígdalas foram parar)

7 thoughts on “como Jack, o estripador

  1. Olha, últimamente só dou ouvidos ao meu fígado, sabe? Ele diz para eu não beber para consolar a cabeça e o coração porque no fundo quem se ferra somos eu e ele e SÓ. Muito inteligente esse meu fígado, mas deixa só eu por as mãos no coração, táfudidu!

  2. Eu tive! Mas não tive o “meu querido pônei”, então saiba que todos nós temos nossos traumas!

    Achava o máximo o brinco dele, mas perguntava para o meu pai porque era em uma orelha só! haha

  3. Aliás, para quê amígdalas se sem elas são problemas a menos?
    Aqui, a cabeça e o coração andam juntinho… resultado: uma aorta a explodir a qualquer momento, uma cava que não dá conta e uma enxaqueca da porra.

    Beijo

  4. Em caso de dilacerações, vomite todas as partes que puder, inclusive o fígado e o coração. As amígdalas também virão ao chão, nessa bagunça nojenta.

    Recolha e remonte as partes como quiser. Faça o monstrinho que precisa ser nessa fase.

    E se o monstrinho é seu, os outros não tem a ver com isso. Gostem ou não.

    Brincar de ser humano é isso, né. Fazer o quê. Tem vez que eu amo, tem vez que eu odeio.

    http://migre.me/15o9s

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s