tantos projetos, tão pouca vida.

Ah, mundo.

Mulheres, crianças e blogs pessoais são sempre os primeiros a cair fora. Titanic já tinha alertado sobre isso. Pois é.

Confesso que tô muito, muito feliz profissionalmente. Altas ideias, altos projetos. Tô lendo muito, nerdeando um tanto e vendo um monte de filmes/escrevendo coisas simpáticas – ninguém se conforma que eu tô sendo paga por isso.  Pra mim, aliás, é muito bizarro tratar essa porção toda divertida da minha vida como meu “lado profissional” – as coisas simplesmente são legais demais pra encarar como trabalho, obrigação, rotina.

There, I said it.

Eu odeio me gabar, odeio fazer farolzinho, mas é isso aí. Tá sendo gênio. E prometo que não falo mais disso, porque eu sei que essas coisas interessam tanto quanto as histórias de alguém que, sei lá, foi pra Europa e nem te trouxe um ímã da Torre Eiffel para colocar na geladeira. É preciso um contexto, algo que te inclua dentro dessa. Eu não tenho um contexto. Desculpe.

Mas sinto falta daqui.

Dia desses tô de volta.

:]

Anúncios

3 comentários a “tantos projetos, tão pouca vida.

  1. E tá aí a resposta pra profundas indagações pessoais que eu andei tendo: existem sim trabalhos legais. O meu é que não é.

    Tô pensando agora se eu fico feliz ou triste com isso…

  2. Mulher, quando vi que era voc^escrevendo esse sagrado blog nerd meu peito estufou tanto de orgulho que quase voei feito o padre dos balões! Você é nerdialmente genial!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s