Eu não sei fazer compras

Então tá. Numa semana toda cheia de ui-ui-uis e ai-ai-ais, resolvi me superar nos níveis de ui-ui-uis e ai-ai-ais e ir fazer compras. Sim, compras. Aquele processo terapêutico e maníaco que envolve uma série de mecanismos complexos, como desmontar todas as araras das lojas até que essas sejam remontadas por uma vendedora nervosa que vive esquecendo seu nome e tratando você como uma traça mofada.

Tamanho 42? Te desprezo.

Ma eu não vou ficar explicando o processo de compras em si. Todo mundo que é mulher sabe que é difícil encontrar o vestido perfeito em meio a tantas blusas amarelo-ovo esperando uma oportunidade, ou como é chato quando aquela calça a quem você foi pre-des-ti-na-da por forças superiores (e ambas sabem disso, você e a calça) simplesmente se recusa a manter laços com você. Nem precisavam ser laços, sabe? Um zíper fechado seria de bom tamanho (de preferência, 38). Enfim, vocês já conhecem a história toda.

Só que eu queria um Mary Jane. Mais que vestidinhos xadrez, camisas floridas 60%  turista japonês e 40% algodão, mais que tiaras com estampas estranhas e meias calças que brilham no escuro. Eu queria um Mary Jane.

Quem, eu?!

Não, meu amor. UM Mary Jane.

Aaah, tudo faz sentido agora.

Pois é. Aí que que acontece? Você encontra gente te perguntando se você quer uma figura de ação da Mary Jane. E claro que você não quer, você quer a do Coringa e, quem sabe, uma da Noiva Cadáver, mas aí você se lembra que está no meio da seção de sapatos da C&A e nada mais faz sentido.

Bom, voltando. O Mary Jane. Vocês não têm idéia de como é difícil descrever esse sapato. Parece que explicar que “ele é redondinho na ponta, tem salto e uma tirinha” não é o suficiente. Talvez eu tenha que trabalhar na dicção. Gente, um peep toe não é um Mary Jane. Uma Havaiana não é um Mary Jane. A Paola Braccio não é um Mary Jane. O Pernalonga não é um Mary Jane. Um Mary Jane é um Mary Jane. E você bem que tenta explicar isso pro vendedor, fazendo gestos complicados e olhos apertados, mas tudo que ele diz é “Bolsa de oncinha? Tenho, güentaê que eu vou pegar”.

Saldo final das compras: um sapato redondinho na ponta, que tem salto e uma tirinha – além de cheiro, cor (principalmente) e aspecto geral de Melissa. Se ele é um Mary Jane, eu num façidéia. Também, quer saber?, desisti. Agora eu vou atrás de uma blusa amarelo-ovo, um mico amestrado e o DVD do Casanova. Novas e excitantes aventuras, em breve.

11 thoughts on “Eu não sei fazer compras

  1. Estou compulsiva por Melissas! *_*
    (e por emoticos, diga-se de passagem).

    Quando eu comecei a gostar de fazer comprars foi justamente a época em que mamãe parou de banca-las. u.u E as calças não estão mais enssa conexão toda comigo!

  2. Ahhh va na dzarm lá tem blusa amarelo ovo por R$20,00 =D minha amiga tem uma…e gente super amo mary jane!!!! nao tenho nenhum i.i mas acho tão bonitinho??? vc ja assistiu Penelope??? (da menina com nariz de porco???) ela usa um *-* e tem o cachecol mais fashion que eu ja vi… ok nao é o mais fashion mas mesmo assim… eu gosto =D

  3. Pingback: O vestido mágico « Desiluminância!

  4. menina, encontrei seu blog por acaso, digitei “mary jane” no google imagens e apareceu seu blog. to passando pela mesma dificuldade há MESES! não é possível como simplesmente não existe e ninguém entende!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s