Sinta quem lê

Não dá pra viver uma cena de cinema sem virar personagem.

E de repente não sou eu mais aquela ali, sentada na cadeira. Aqueles pulsos não são meus, nem os trejeitos. Menos ainda a voz, quanto mais o olhar perdido. Aquele jeito de coçar a mão em momentos tensos ficou eternizado como marca do diretor. Marca do diretor…

Você também não é mais você. Aquele riso de canto de boca, o jeito como me olha, seu cabelo: está tudo no roteiro. Nossas paletas de cores combinam de propósito, e as bocas; quantos beijarão do nosso jeito depois desse take? Os ângulos, as marcas no cimento, nossas pequenas brincadeiras. As cores exageradas são de Almodóvar, de Frida Kahlo: não daquele brechó da esquina nem da nossa vida. Virou domínio público, inteligência coletiva.

Sinta quem lê, quem se identifica. E enquanto isso, com licença, que eu quero sentir de novo. Com o tutano do osso, os neurônios e o roteiro em mãos.

(Não, fiquem tranqüilos, nada especial aconteceu. Mas pra quem, mesmo, que eu tô me justificando?)

8 thoughts on “Sinta quem lê

  1. Ce tá falando de ser leitor ou espectador d cinema?
    Ou eu que emburreci e não entendi nada? ou to com muito muito sono e não consigo mais raciocinar?
    Ou li tantos livros na ultima semana que fiquei meio surtada e to achando que ce tá falando de ler livros e se enxergar no personagem?
    ahuahuaha

    oh god :S

    :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s