Como ferida aberta (e o gosto é nojento)

Mestre Netinho já sabia de tudo. Em sua mais mágica canção, “Ô, Milla”, o cândido cântico dos enamorados-com-shortinho-de-lycra dos anos 90, o nobre músico compara as lembranças de nós dois a uma tatuagem, de tão permanentes que são (e tão dolorosas quanto uma ferida aberta, mas ok, licença poética ainda tá em voga).

Às vezes a tatuagem dura mais que as lembranças de nós dois… e complica. Ok, sessões de laser e fotos na Caras depois, tá tudo certo, não se fala mais nisso. Dá pra transformar aquele rosto enorme do Belo em uma obra suuuper original, uma coisa meio Velázquez, um chiaroescuro digno de ver. Mas será que vale a pena, pra começar? Tatuar o nome de qualquer um por ?

Tá, então a pessoa significou muito pra você, foi o amor da sua vida. Compra um cartão pra ela, manda uma telemensagem em um caminhão, casa com ela, sei lá. Tem tattoo que é mais difícil de desfazer que casamento, então poupe o trabalho! 

Só apóio tatuagens com nomes/caras de coisas e pessoas que você nunca vai deixar de amar, mas é difícil tatuar, sei lá, o rosto da sua mãe nas suas costas, e você pode não ter filhos até o presente momento. Ah!, aquela tattoo “Fagner ti amu” pode não pegar bem entre seus namorados, futuros ou atuais, só pra constar. Ops.

Em tempo: meu grande amor da vida, que mereceria mais do que qualquer um uma tatuagem – até no baço! -, chama-se Mila que nem a moça do farol apagado (ok, é Meela, mas a gente releva), e estava hoje me encarando toda dengosinha entre as cobertas, quase despencando da cama, enquanto assistia ao seu programa favorito no SportTV. Boxer é amor. =”)

Em tempo²: é, o título do post é um trocadilho nada a ver. Me prendam! ¬¬

Anúncios

7 comentários a “Como ferida aberta (e o gosto é nojento)

  1. Meela é amor, muito amor, e muita baba também, mas abafa…

    e assim, com meu medo pavoroso de agulhas, eu fico muito feliz que eu nunca vou fazer algo do gênero… afinal, qual é a graça masoquista de ter uma agulha enfiada em você milhares e milhares de vezes?!

    eu hein…

  2. Percebeu que a Milla do Netinho tem dois L’s né?
    Falo nada. HAUAHUAHUA

    Cláu, vc perdoa as minhas tatuagens? Eu amo a Felícia do fundo do meu coração e as minhas estrelinhas também…

  3. “Milla” é mais ou menos da Carla Perez no Tchan com short de bolinhas e nariz pré-plástica… o uó…

    (que letra booowa de se escrever sjkdnbasdhjsbd)

    bjo =*

  4. HUahuahuahua olha o trocadilho…
    Mas bem… eu sempre dou risada ao ouvir “como ferida aberta COM TATUAGEM” sei la… acho engraçado…
    e assim… eu nao tatuaria nomes… mas tem 2 seres mais que especiais que super mereciam ser tatoados em mim… o problema é que eu so tenho 19 anos… pensa quantos cachorros eu vou ter ate meus 120??? entao fico so co ma estrelinha no pulso que é o classico da familia =D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s