O final feliz (ou Como Evitar que Papai Noel atire em você)

E o clipe-do-The-Killers-pelo-qual-me-viciei-absurdamente da última semana éééé… Don’t Shoot Me, Santa! E Romeo e Juliet, Smile Like You Mean It, Bones também!, mas essas não aparecem no post, então vou riscá-las do mapa, digo, do post.

 

A bullet in your… what?!

 

Pra quem ficou com preguiça de assistir ao clipe, decorar a letra neuroticamente e baixar todas as versões da canção, a história é basicamente assim: tem esse cara/menino mau que pede pro Papai Noel não dar um tiro nele só porque ele, o cara/menino mau, anda matando pessoas por diversão. Afinal, o cara/menino mau anda tendo uma vida difícil, a criançada “from the block” zoa loucamente dele, não tá fácil pra ninguém, né minha gente. Mas o Papai Noel não quer nem saber e trata logo partir pro abraço – de urso, claro. E o clipe vai por aí, o cara/menino mau dizendo que o ano tá terrível, o Papai Noel retrucando que isso não é motivo pra matar pessoas – ou seja, dando argumentos pra encher o menino mau/cara de pipoco. Lindo.

E o meu vício não acontece só porque o visual do clipe é absolutamente delicioso e a música parece uma adaptação de Bohemian Rhapsody, só que muito mais natalina, feliz e nonsense. Nem porque eu simplesmente amo gritos afinadinhos e masculinos que parecem ter saído do pâncreas do cantor, e também não é porque o Santa é um maluco que faz polichinelo no meio do deserto com um fôlego invejável pruma criatura de, sei lá, uns dez mil anos, tipo o Raul Seixas.

É que rola toda uma identificação, cara! Esse tal do menino mau: quem é que nunca deu uns passos mei tortos na vida? Fez aquelas coisas medonhas que tem até vergonha de relembrar – e eu não tô falando daquele seu vídeo de uns dez, quinze (!) anos atrás, que sua família insiste em guardar, em que você aparece roubando brigadeiros em série ou rebolando até o chão ao som de Fafá de Belém. Não que eu conheça alguém que tenha um *caham* vídeo desses, é claro.

Mas, pensa só. Se todos fôssemos iguais ao Papai Noel, que chance teria a humanidade? Todo mundo ferraria todo mundo – afinal, “se ferrar” é um conceito subjetivíssimo, néam – e só sobrariam as baratas. Às vezes a gente sabe que mancou feio, muito feio e promete desaparecer pra sempre, Papai Noel, pra sempre!, mas nem sempre é uma boa solução. A gente some, ok!, só que o Papai Noel pode guardar mágoa e te esperar com duas pistolas no deserto de Mojave. E você não quer correr esse risco, quer? Google Earth tá aí pra todo mundo, dois pulinhos e o cara te encontra. Ele tem anos de experiência em encontrar pessoas, veja bem.

 

– Você pode fugir, mas não pode se esconder. Ho, ho, ho

 

Vai lá, tenta pedir desculpas, faz uns agudos pro Papai Noel se comover! Promete que não vai mais maltratar as crianças do bairro, nem fazer pouco dos presentes que ganhar (“meias! adoro meias!”) nos próximos Natais – aliás, vai ser lucro se você estiver inteiro até os próximos Natais, não é?

Também não deixa ele te intimidar com palavras ameaçadoras – ele tá blefando. Talvez ele até aceitasse seu perdão, se não estivesse tão enlouquecido da vida e louco pra gastar a “bullet” na “gun” dele. Pô, é o Papai Noel, cara! Aquele bom velhinho de tantos shoppings atrás. Você o conhece. Vocês já foram amigos. Agora é tentar forçar a amizade, mas sem forçar a amizade.

E se nada der certo, corre que o bom velhinho tá armado!

(Juro que esse post tinha um destinatário e um foco. Juro mesmo, de coração. Mas já que perdeu-se tudo, Brandon, te amo!)

Anúncios

8 comentários a “O final feliz (ou Como Evitar que Papai Noel atire em você)

  1. uau
    tipo
    uau mesmo
    hahaha
    mto bom o post! é engraçado imaignar/ter o papai noel armado querendo mandar bala na galere q foi do mal…
    éee, eu to na fila desses :S
    hsuahsuahs

    :***

    p.s.: quanto a gnt n ter se encontrado… sussa, teremos mtas outras oportunidades 😀

  2. Isso me lembra uma coisa que me disseram há um tempo e eu nunca esqueci: quando o mundo acabar por um desastre nuclear ou coisa parecida, só sobrarão as baratas, os emos, parentes das baratas, e os clubbers, curtindo um brilhinho néon radioativo.

  3. Tipow assim, vc tbm está me vicioando compleamente em The Killers but, eles são bons né?
    Realmente, o mundo ta tão de pernas para o ar que até Papai Noel tem o direito de surtar né? E se ele se tornar meio Riot da vida e resolver, em vez de presentear, castigar as criançinhas Oo’. Acho que o Bicho-Papão passaria a ser o grande símbolo do Natal né? Sim….isso é bizarro mas…quem disse que o bom velinho não pode, tbm, chutar uns sacos e mandar tudo para Portugal ? Seria uma atitude de invejar qualquer Papa XD

    Kisses Honey 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s