Discussão Frágil

Posso falar? Acho besteira esse negócio de “sexo frágil” e “sexo forte”. Besteira mesmo. Não só porque dá margem à uma série de trocadilhos em uma mente poluída infames, mas porque não faz um pingo de sentido, e não dum jeito bacana tipo desenhos nonsense. Tem gente (sem mais o que fazer) que adora dividir as pessoas em categorias bizarras, e isso de sexo forte parece realmente ser um bom exemplo de idiotice. “Ok, você é do sexo forte, vai poder passar duas vezes na fila da sobremesa”.

Quem é mais forte? O cara que carrega concreto na construção todo dia, embaixo de sol, ou a mulher que cuida dos filhos sozinha? A moça que manda numa empresa gigantesca ou o homem que aprendeu a cozinhar quando a mulher morreu? Todos! Nenhum! Cada um ao seu modo! Ser forte independe de chorar ou sofrer. Ser forte é agir, acho. Reagir. E crescer. Independentemente do que o médico contou pra sua mãe quando você nasceu.

Fim de papo. Porque eu sou mulher, menstruo, engravido e vou botar um ponto final nessa história (mas um homem também poderia fazer isso com facilidade, sem a parte de engravidar (ok, há controvérsias) ou TPM)). Hunf.

3 thoughts on “Discussão Frágil

  1. Eu também acho essa discussão do homer ser mais forte que a mulher ou o contrário.
    Mas nós, mulheres, passamos por muuuuitas coisas a mais do que os homens. Isso sem contar o parto, que naturalmente já nos torna mais corajosas que os homens. E é sério, tá provado isso =D

    Toma, homens!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s