Rótulos enlatados

Então, eu sou daquelas pessoas entusiásticas que, assim que descobrem que gostam de uma coisa, saem correndo (às vezes, literalmente) de milhões de informações sobre a bendita. Pode ser uma banda, um evento, um filme ou um ator em partijohnnyculardepp, um grupo de teatro que está de passagem na cidade: gostou, ferrou, eu vou ser obsessiva pela tal coisa, cedo ou tarde.

E, claro, depois de 48 horas pesquisando louca e voluntariamente sobre um assunto, essas pessoas se acham muito em condições de discutir profundamente sobre o tema, com outras pessoas que – veja só você! – passam pelo mesmo ritual psicótico.

Quando você se dá conta, lá está você, no Congresso de Valorização da Auto-Estima Açucareira, por exemplo, falando da importância do donut de chocolate na estrutura da sociedade ocidental capitalista moderna. Como você chegou lá? Quem te indicou? Por que você está usando calças sociais e um muffin na cabeça? Ninguém sabe, muito menos você, que está gesticulando corajosamente em cima de um palanque feito de bolachas doces.

Eu tenho medo de quando as coisas que eu gosto falam por mim. Principalmente quando elas me atropelam, começam a me cortar nas conversas, me excluem da minha própria (!) vida. Não posso falar que a-d-o-u-r-o cinema, que lá vem meu Gosto Cinematográfico, falante e colorido, contando detalhes sobre as últimas do Tim Burton. Não consigo explicar que sou fã (ahã) dos processos seletivos, sem que o meu Histórico de Entrevistas comece a contar vantagens e relembre, de olhinhos úmidos, daquela seleção do G1… ah, a seleção do G1… é um passo pros esteriótipos odiáveis que as pessoas gostam de ficar montando. Quer montar, compre um Lego, amigão, que comigo não tem mais dessa.

Decidi que não vou gostar de mais nada, pronto.

E quando me perguntarem quais são minhas apostas pro Oscar, vou sair correndo. Gritando. E imitando um pato com dor no pâncreas, que é pra traumatizar bem o interlocutor.

Hunf. Digo, quack.

Anúncios

1 comentário a “Rótulos enlatados

  1. Um amor nerd né. Pq não basta amar, tem que conhecer o elenco, saber tuuuudo do diretor, dos bafões dos bastidores e de quem tem tuuudo pra fazer uma sex tape e sijogar no TuTube. Super entendo e super sou assim também. Mas é bom né, pq acaba te dando assunto pra tuuuuuudo quanto é conversa. Se vc não tivesse siacabado com Zeca Pagodinho e Ivetchi, não teria invergadura moral e/ou carnavalesca para discutir a decisão de botar tooodo mundo na Avenida fantasiadinho de Edward. E se vc não tivesse parado o dever de casa pra assistir Edward na Sessão da Tarde { relembrar é viver, oê! }, vc não teria percebido que pessoas tadinhas com mãos de tesouras são hot e filmes de terror com vilãos mãos de tesoura são not. Enfim. (:

    E Oscar. AAAAEN. >_< Bora só assistir, não achar graça do host e fazer piada das celebs? Pq nada-mais-me-lembro, por mim ganhava todo mundo. ._.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s