Plano de metas

Prooonto, e cá estamos em 2 de janeiro de 2008, dia internacional do Desprometimento de Ano Novo. Todas aquelas listinhas de coisas indispensáveis para o ano que vem chegando, agora parecem muito ilusórias, já que… bom… o ano chegou.

Ah, bem que queria me apegar a esse tipo de coisa, mas não dá. Eu nunca acho que vou conseguir cumprir tudo que planejei para o ano, aliás, só a idéia de… planejar… coisas… brr. A única promessa que realmente deu resultado foi a de parar de fumar… talvez porque eu nunca tenha fumado na vida, mas não ser atenham a detalhes.

Fazer simpatia também não é a minha praia. Sei lá, já me acho simpática o suficiente para criar um círculo social bacana de amigos imaginários ok beijosnãomeliga. E eu nunca vou conseguir compreender como aquela fita vermelha com o nome do seu amado escrito com saliva de cabra montanhesa (à meia-noite, não se esqueça) vai te ajudar a arranjar um encontro com o tal rapaz. E se de fato der resultado, aí que a minha auto-estima iria realmente rolar ladeira abaixo: até baba de cabra produz mais efeito no carinha do que eu mesma! Sem baba de cabra, eu jamais conseguiria conquistá-lo!! Quem consegue botar a cabeça no travesseiro com um pensamento desses?!O_o Todas as jogadas de charme, as roupas meticulosamente escolhidas para cada ocasião que você esbarraria nele, tudo isso superado por uma fita vermelha com saliva animal. E nem tô falando das conseqüências da simpatia a longo prazo.

Cinco anos depois, vocês dois romanticamente sentados à beira da praia, olhando os fogos explodirem no céu estrelado… ele vira para você, sussura docemente no seu ouvido… “lembra, querida, que foi aqui que a gente se conheceu pela primeira vez, bem no primeiro dia do ano?”… e você irá suspirar candidamente, olhar nos olhos do seu grandessíssimo amor e então diz, num tom de voz meigo…

– Sim, querido… tudo graças à baba de uma cabra desconhecida… sou tão grata…

Parou aí, né. Quando Hollywood começar a botar isso nos filmes, então o mundo vai estar perdidaço e sem qualquer senso de direção.

Mas é justamente por não acreditar nessas coisas – ou pelo menos, dizer pra todo mundo que não acredito, escondendo as lentilhas às costas – que eu resolvi fazê-las. Ah, vai que dá resultado. Ah, vai que tem alguma coisa. Ah, vai que todo o mundo está errado, e é O Segredo na cabeça e Paulo Coelho na cabeceira. Ok, não. Mas em todo o caso, resolvi fazer umas tais promessinhas de ano novo. Na verdade, mais do que ano novo – 1001 dias de puura diversão, tentando cumprir 101 metas; não me perguntem onde eu me meti.

Mas pareceu divertido. =) E eu treinei a mais terrível das coisas: pensar-no-futuro. Coisa de gente grande. Medo.

Clica  e aí sim, descubra onde eu me meti. E não liguem para algumas promessas loucas: criatividade e coerência rarificam-se ao longo de 101 metas. E outras são loucas porque, bem, sou eu. =D

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s